Blog do PSQ - PSQ Portas e Janelas de Correr de Alumínio
PSQ Portas e Janelas de Correr de Alumínio

Blog do PSQ

Este ano, a ABAL – Associação Brasileira do Alumínio firmou uma parceria com a AFEAL como coparticipante do PSQ, com a proposta de integrar toda a cadeia produtiva em normas e serviços. Clique aqui, para saber como foi esse encontro.

Tivemos uma grande novidade no mês de junho! O Ministério da Cidades, através do PBQP-H – Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat oficializou o PSQ de Portas de Janelas de Correr de Alumínio, com a AFEAL como mantenedora do programa.

 

A AFEAL apresentou aos fabricantes de componentes para esquadrias de alumínio, o Programa de Qualidade Setorial – PSQ aprovado pelo PBQP- H do Ministério das Cidades, que foi muito bem recebido.

A importância do cumprimento das normas técnicas e da organização setorial ficou ainda mais clara em setembro, quando duas empresas fabricantes de esquadrias de alumínio foram indiciadas por fabricação e comercialização de esquadrias em desconformidade com a NBR  nº 10821-2:2011. Saiba aqui, como a AFEAL está atuando em casos como este.

Na tarefa da organização setorial, a AFEAL promoveu um encontro no mês de novembro com fabricantes de esquadrias de aluminio. Além da atualização sobre o status do programa com o início da homologação dos sistemas e a entrada de extrusoras e sistemistas, o documento “Os 7 passos para a valorização do fabricante de esquadrias de alumínio” foi amplamente discutido.

O ano de 2017 foi de muito trabalho, organização e principalmente de comprometimento com a organização setorial. É muito importante a participação de todo o setor nesta missão que 2018 reserva!

 

Estamos juntos!

Time AFEAL.

Plenária de fabricantes tem PSQ como foco

Encontro aconteceu na manhã da última terça, 14 de novembro, e reuniu 22 fabricantes de esquadrias no auditório da AFEAL

A AFEAL realizou no último dia 14 de novembro sua reunião plenária para fabricantes de esquadrias associados, que teve como principal objetivo esclarecer sobre o andamento do Programa Setorial de Qualidade de Portas e Janelas de Correr de Alumínio, que já está trabalhando a pleno vapor.

O evento, que contou com o auditório lotado, teve início com o pronunciamento de Fernando Rosa, gerente geral da AFEAL e também gerente do PSQ. “Vocês terão agora acesso a informações exclusivas sobre como as coisas estão caminhando nesta primeira fase do programa. Temos recebido demandas de muitas empresas querendo participar, isso sem mencionar as solicitações das construtoras, que procuram por fabricantes qualificados”, afirmou.

 

O presidente da AFEAL Antônio Antunes deu sequência à apresentação, explicando sobre a importância do PSQ dentro de um amplo contexto de organização setorial, com o objetivo de integrar toda a cadeia produtiva do setor. “Estamos onde estamos por nossa causa. Muita gente não entende, principalmente quem está longe. No entanto, não temos outro caminho. E quem entra nessa com a gente, queremos que esteja ao nosso lado. Queremos discutir juntos, pois não somos os donos da verdade. E não precisamos ter volume, queremos ter é qualidade, queremos gente comprometida”, disse.

Antunes comentou sobre os “7 passos para a valorização do fabricante de esquadrias de alumínio”, documento muito discutido e que vem sendo amplamente divulgado pela associação. Os sete passos incluem o atendimento às normas técnicas, a apresentação da proposta técnico-comercial, a formalidade da empresa, o combate à propaganda enganosa, a inclusão da figura do responsável técnico do projeto, a participação no PSQ e ser um associado da AFEAL. O eBook com todo o conteúdo pode ser baixado neste link.

Cordeiro: ‘Qualidade é vetor essencial da organização setorial’

Após o presidente, Alberto Cordeiro, vice-presidente de programas de qualidade da AFEAL fez sua explanação e esclareceu sobre como a qualidade é o vetor essencial da organização setorial. “Tomamos como exemplo o setor de tintas. Em

2001, quando o PSQ deles se iniciou, eram apenas 6 empresas participantes e 50% de amostras não conformes. Em 2016, 15 anos depois, o programa agrega 48 participantes e apenas 2% das amostras não conformes. Este é um importante retrato de como o programa é essencial para regrar o segmento. Precisamos nivelar nosso setor por cima”, disse.

 

Cordeiro também citou outras ações da entidade para a valorização do fabricante e organização setorial, como a comunicação, iniciativas relacionadas à educação, como os cursos promovidos junto ao SENAI, o programa de qualificação de consultores, a criação dos núcleos regionais, entre outras iniciativas.

A manhã se encerrou com a apresentação de Jairo Cukierman, sócio-diretor da TESIS, empresa gestora técnica do programa, que apresentou as etapas do programa, os testes envolvidos e os detalhes de todo o processo. “Já estamos a todo vapor trabalhando com os sistemistas e fabricantes com sistema próprio que já aderiram ao programa.

Cukierman contou sobre como o programa também se estende para as empresas para fornecem sistemas específicos para cada obra ou que não têm como seu principal produto os produtos-alvo do programa. “Temos uma forma de adesão que se chama ‘atrelada’, em que o fabricante pode estar no programa e ensaiar seus produtos-alvo por obra, desde que o sistema utilizado já tenha sido homologado. Neste caso, o fabricante não será uma empresa qualificada junto ao PSQ, mas estrará vinculado ao Programa e demonstrará seu compromisso com o processo produtivo de qualidade.”, disse.

 

Jairo Cukierman explica sobre os participantes “atrelados”

Ao final, os fabricantes presentes puderam tirar suas dúvidas e entender como o programa funciona para cada uma de suas empresas. Diversos deles já se comprometeram de imediato com a adesão ao PSQ e assumiram o compromisso de exercer um papel ativo na organização setorial.

 

AFEAL fala sobre organização setorial e combate à não conformidade no ENAKIT

Encontro Nacional de Fabricantes e Revendedores de Kits para Vidraçarias e Serralherias aconteceu em São Paulo e reuniu representantes de todo o Brasil

Na última sexta, 27 de outubro, a AFEAL marcou presença em mais um evento do setor, o ENAKIT – Encontro Nacional de Fabricantes e Revendedores de Kits para Vidraçarias e Serralherias. Na ocasião, o vice-presidente de programas de qualidade da entidade, Alberto Cordeiro, falou sobre organização setorial e sobre as ações de combate à não conformidade realizadas pela entidade.
Cordeiro apresentou diversas ações realizadas pela AFEAL com o objetivo de integrar toda a cadeia produtiva da esquadria de alumínio e aumentar a qualidade e o valor agregado do produto, além de valorizar o setor e o fabricante.

“Queremos nivelar nosso segmento por cima, a norma é a nossa régua. É daí para melhor. O que temos hoje pode melhorar? Sim! É rápido? Não. Existe formula mágica? Não. Para conseguirmos precisamos de esforço e investimento e é isso que estamos fazendo”, afirmou. “Cito um exemplo de produto que acabou perdendo o mercado por falta de organização setorial. Quem aqui nunca teve um problema com uma cadeira plástica? Este produto tinha tudo para ser sempre um sucesso: leve, competitivo, mas acabou entrando em descrédito e foi substituído por outras opções, caiu em desuso e tornou-se um produto extremamente popular, sem crédito perante o consumidor por falta de qualidade e é isso que não vai acontecer com a gente.”

Cordeiro apresentou “Os sete passos para valorizar o fabricante de esquadrias de alumínio”, que deve ajudar a cumprir as regras e valorizar o setor como um todo e explicou como o governo dá a prerrogativa para a iniciativa privada fiscalizar o setor e cumprir as normas por meio do PSQ – Programa Setorial de Qualidade de Portas e Janelas de Correr de Alumínio. Para finalizar, ele comentou sobre as ações judiciais em andamento contra fabricantes fora de norma e explicou como funciona juridicamente esta fiscalização e processo.

Para Elmo Pires, diretor da Revista Tecnologia & Vidro e um dos organizadores do evento, a apresentação de Cordeiro foi muito bem recebida pelos participantes. “Foi realmente muito interessante. Vemos que nosso setor do vidro ainda tem muito o que caminhar e que a AFEAL está no rumo certo, anos luz adiante de nós. A ideia é que possamos seguir o exemplo e chegar ao mesmo nível, aproveitando esta experiência que a AFEAL está nos apresentando”, afirmou.

Entre os palestrantes do evento, estiveram também presentes Michele Gleice, diretora técnica do ITEC – Instituto Tecnológico da Construção Civil; Dr. Carlos Del Mar, advogado ligado ao Sindicato da Habitação (Secovi-SP); Tatiana Domingues, consultora especializada em vidros da Paulo Duarte Consultores; Julio Macedo e Rodrigo Andrade – gerentes de Peliculas LLumar Tecnico Especialista – Eastman; Wellington Guedes, responsável pela qualidade da Boltinox; Fabíola Rago, diretora do Instituto Beltrame e coordenadora da revisão da norma de guarda-corpos; Fabrice Barriac, consultor especializado em vedações; e Rejane Saute Berezovsky, diretora do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia – Ibape.